Um dia de princesa – parte 2

Quando o Junior Valler, da 77 Motokustom, trouxe até nós a proposta da produção de vídeos para a sua oficina, imediatamente todos da equipe ficaram encantados. Já conhecíamos o talento dele para o design, mas utilizar esta habilidade para a customização de motos fez surgir peças incríveis e únicas.

Além de motocicletas, não é segredo que a nossa equipe é também apreciadora do bom Rock n’ Roll, e é isto que a Black Dog – última criação da 77 – busca evocar.

No último texto falamos sobre as primeiras gravações com a motocicleta, e neste vamos conhecer um pouco mais da sua história. Para isso reunimos o criador do projeto e o dono da moto para um bate papo descontraído: Yuri, com um cigarro na boca, conta que conheceu (e se apaixonou) pela banda Led Zeppelin quando escutou a música Black Dog, um clássico do Rock n’Roll dos anos 70, que deu nome à moto. Ao mesmo tempo clássica e agressiva, podemos dizer que a estética da motocicleta de fato representa muito bem o estilo e a época, pois até nos remete às antigas motocicletas de corrida.

Junior, apreciando uma boa cerveja, conta que este foi um dos projetos mais radicais já realizados pela 77, e incluiu modificações extremas como o corte da parte traseira do quadro, o que deu à moto um visual único. Um grande diferencial desta customização foi o banco, que foi projetado em 3D na oficina e depois encaminhado para a Pedrinho Bancos, que deixou tudo com um acabamento primoroso. O toque final veio com a pintura exclusiva feita pelo Leandro Liqueri, um verdadeiro mestre dos pincéis.

Depois do bate papo, hora de reunir as imagens e dar o toque final na edição: o nosso desejo era utilizar a música que deu origem ao nome da moto, mas por questões autorais resolvemos utilizar apenas os acordes iniciais da Black Dog para dar uma charme especial ao filme. Um bom Rock N’ Roll, cortes dinâmicos e alguns efeitos visuais foi o necessário para deixar tudo com a cara da 77. Foi um desafio resumir toda a história por trás da moto em apenas dois minutos e meio de vídeo, mas acredito que a missão de retratar todo o espírito de rebeldia e liberdade que a representa foi bem sucedida.

A oficina carrega em seu logo as palavras “parts, services & friends” (peças, serviços e amigos), e é esta última que torna tudo sempre especial.

Rushvídeo: Aqui as ideias não param.

Comments are closed.